Michael Jackson Forevermore


 
InícioInício  PortalPortal  Registrar-seRegistrar-se  Conectar-seConectar-se  

Compartilhe | 
 

 Um sentimento eterno....

Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2
AutorMensagem
Mary Jackson
Billie Jean
Billie Jean
avatar

Mensagens : 27
Data de inscrição : 25/07/2010
Idade : 21
Localização : Minha Humilde Residencia

MensagemAssunto: Um sentimento eterno....   Dom Jul 25, 2010 4:53 pm

Relembrando a primeira mensagem :

Essa é uma fic que escrevi m outro fórum, ainda não está acabada, tem 27 capítulos até agora. Estarei postando aqui para ver se o pessoal gostará ^^

Se você vendo um Relembrando a Primeira Mensagem VOCÊ NÃO ESTÁ LENDO A FIC DESDE O INICIO! Por favor volte à pág. 1 se quiser entender a fic completamente.




Grata


Última edição por Mary Jackson em Ter Jul 27, 2010 10:00 am, editado 2 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo

AutorMensagem
Mary Jackson
Billie Jean
Billie Jean
avatar

Mensagens : 27
Data de inscrição : 25/07/2010
Idade : 21
Localização : Minha Humilde Residencia

MensagemAssunto: Re: Um sentimento eterno....   Qua Jul 28, 2010 4:45 pm

Obrigada YANA ^^! Vou postar mais um capítulo hoje e talvez um de madrugada ^^!


Niké! Que bom que postou! Vais ler minha fic novamente desde o começo? Hehe eu ficaria bem feliz! Mas não se sinta obrigada!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Mary Jackson
Billie Jean
Billie Jean
avatar

Mensagens : 27
Data de inscrição : 25/07/2010
Idade : 21
Localização : Minha Humilde Residencia

MensagemAssunto: Re: Um sentimento eterno....   Qua Jul 28, 2010 4:46 pm

Pra quem não entender: esse capitulo é narrado pelo Michael.

Capítulo 7

"Michael o que você está fazendo? Está assustando a moça! Aos 30 anos e ainda não consegue se conter perto de um rosto bonito?" Uma parte de mim gritava comigo, me xingava, reprovava minhas atitudes, a outra me dizia "Vá em frente Michael! Essa tem uma coisa especial, não sei o que, mas é ela Michael! é ela! Não a deixe escapar!"

Eu não sabia qual eu devia ouvir, decidi só aproveitar o momento, afinal, a garota poderia não estar nem interessada em mim!

O vento batia nas minhas costas, vi que a menina tremia de frio, vi aí uma grande chance, estaria ela me dando uma dica?

- Esta com frio menina? - tentei parecer o mais natural possível, mas quando ouvi sua voz senti um calor interno, um fogo que ardia dentro de mim. Ah que desgraça! O que estaria ocorrendo dentro de mim!?

-Um pouco, o vento está gelado e meu casaco não está dando conta - Disse ela com um sorriso, um belíssimo sorriso envergonhado por admitir aquilo, mas eu não me importei.

Removi meu casaco marrom que por sinal era bem quente e estendi para ela, ele me olhou assustada e um pouco surpresa.

-Pegue! Antes que o resfriado te pegue! -Sorri e estendi mais uma vez, vi suas bochechas rosarem e ela pegar o casaco e vestí-lo, um pouco grande para seu corpo mas ainda sim não tirava sua beleza. "PARE MICHAEL VOCÊ ESTÁ SENDO FRACO!" No fundo eu sabia que a voz tinha razão, mas eu não liguei e sorri ao vê-la parar de tremer.

-Mas Sr. Jackson...! - Fiz menção para ela parar e disse.

-Por favor menina... me chame de Michael, Sr. Jackson é meu pai. - Tentei manter meu rosto sério, mas era impossível, seus olhos se arregalaram e ela ficou vermelha de novo, senti vontade de rir, mas sabia que iria magoá-la, me limitei a sorrir.

-De-Desculpe, Michael. Eu não devia estar com o seu casaco! E se VOCÊ pegar um resfriado? - Adorei sua reação, ela estava preocupada comigo... mas eu não sabia se era com o homem que estava ao seu lado, ou se estava preocupada com Michael Jackson.

-Não tem problema, sou só mais um sucesso para a industria da musica, se me perderem, ainda possuirão minha voz! Prefiro que o mundo me perca, do que vê-la tremer de frio aqui do meu lado e nada fazer. - Seus olhos se arregalaram mais ainda e ela ficou mais vermelha, eu estava sentado do seu lado, mas ela pegou meu braço em um gesto de surpresa, aproximou seu rosto, seus lábios estavam tão próximos dos meus que eu quase não resisti ao impulso de beijá-la, dei graças à Deus por estar de óculos, senão ela veria meus olhos mirando sua boca.

-Nunca diga isso, você não é só um sucesso, é uma pessoa boa por natureza, um exemplo de bondade, perseverância, elegância, sem falar na sua belez... - Ela tapou a boca rapidamente e sentou-se denovo ao meu lado, achei que não havia como ela ficar mais vermelha, mas não pude deixar de sorrir, eu não sabia ainda se a amava, mas ela era diferente de todas as garotas que conheço. Não resisti e perguntei.

-Carla, realmente pensa que sou tudo isso? - Tirei meus óculos, queria que ela me olhasse olho no olho e assim saberia a verdade.

Ela ficou paralisada por alguns segundos olhando nos meus olhos ( Nota da autora: Vocês perceberam que está acontecendo o que ela sonhou só que pelo ponto de vista do Mike?)
Senti seu hálito bem próximo à meu nariz e não conseguia mais me segurar, quase que por instino, aproximei meu corpo do seu e a fiquei encarando. Ela começou a mirar meus lábios e percebeu que eu mirava os dela, não dava mais pra esperar, mas eu não queria ser precipitado, passei minha mão delicadamente em seu rosto frio e contornei seu lábios, nossos corpos estavam colados e eu sentia seu coração acelerar, pausei minha mão em seu queixo e ergui seu rosto, olhei em seus olhos e disse.

-Carla, se importa se eu tentar alguma coisa? - Eu esperava ansiosamente que ela concordasse, pois acho que não me aguentaria e nossos lábios se encontrariam contra minha vontade também.

Ela lentamente balançou sua cabeça, permitindo que eu fizesse o que eu mais queria.
- Feche os olhos e confie em mim menina. - Ela obediente os fechou, e então me aproximei ainda mais e peguei seu rosto em minhas mãos, ela para não perder o equilibrio se apoiou com o braço em minha perna, sabia ela que estava me deixando nas nuvens aquele momento? Eu já não aguentava esperar, o homem dentro de mim me mandava beijá-la, e o obedeci.

Aproximei meus lábios cautelosamente dos dela, a beijei uma, duas, três vezes com calma, depois não me segurei e a beijei com vontade, libertei meu desejo e ela correspondeu, a apoiei em meu colo e ela abraçou minhas costas,no inicio senti certa timidez por parte dela, mas logo nossas línguas procuravam uma a outra desesperadamente e quando se tocaram, se amaram. Contornei suas costas com uma das mãos enquanto afagava seus cabelos com a outra, ela me abraçava com vontade e depois passou seus braços em meu pescoço, e continuamos a nos beijar.
Por vários momentos pensei que estava forçando-a e por várias vezes parei um pouco, mas sua boca procurava a minha, então continuei quando percebi que ela estava apreciando o momento também. Acredito que ela não tenha percebido, mas estava completamente em meu colo e estávamos quase deitados na grama, mas se fosse assim, eu não me importaria e acho que ela também não.
No momento que ela não conseguia respirar decidi com rellutância que era hora de parar, finalmente ela abriu os olhos com uma cara de tristeza, mas eu estava muito eufórico, e quando me viu sorrir me deu mais dois selinhos. Sorri para ela e a deixei sair de meu colo e sentar-se novamente à meu lado.

-Muito obrigado Carla por me fazer o homem mais feliz do mundo, mesmo que por pouco tempo. - Era a unica coisa que eu conseguia dizer, respirava ofegante.

O olhar dela de surpresa me chamava, dizendo que se eu quissesse ela aguentaria mais, não sabia se conseguiria resistir, ela me levou às nuvens, coisa que mulher nenhuma havia conseguido na minha vida. Ela era especial, eu sabia.



Haha vou deixar vocês curiosas para saber o que acontece a seguir ;X
Voltar ao Topo Ir em baixo
Mary Jackson
Billie Jean
Billie Jean
avatar

Mensagens : 27
Data de inscrição : 25/07/2010
Idade : 21
Localização : Minha Humilde Residencia

MensagemAssunto: Re: Um sentimento eterno....   Qui Jul 29, 2010 2:31 pm

Capítulo 8 (após ler deixe seu comentário dizendo o q achou! Very Happy)

Dica -prestem atenção às cores


(Narrado pela Carla)



Fiquei parada por uns momentos olhando para seu rosto, não acreditava no que tinha acabado de acontecer e não sabia o que fazer a seguir, ainda sentia seu gosto na minha boca, seu cheiro estava ainda no meu corpo, que cheiro delicioso! Eu repassava aquele momento várias e várias vezes em minha cabeça, pois havia sido mágico, naquele momento eu o amei como sempre quis e acredito que ele também me amou.


Mas minha cabeça dava voltas e voltas, a razão me desprezava, me odiava naquele momento, ela me dizia “PARE CARLA! VOCÊ NÃO PODE SE COMPROMETER! QUER MAGOAR O CORAÇÃO DESSE POBRE RAPAZ?” Mas havia outra voz, a do sentimento...que estava eufórica! Ele tinha mandado meu frio, minha solidão, minha tristeza irem longe, para dar espaço para ele me fazer feliz um pouco. “CARLA ESSE HOMEM TE FEZ SORRIR NOVAMENTE! ELE A BEIJOU! ELE COM CERTEZA A AMA!” Eu não sabia qual escutar, a razão era calculista, me mostrava a praticidade, mas minha felicidade era deixada de lado. O sentimento, queria que eu me jogasse de cabeça e embarcasse em um possível conto de fadas. Por vários minutos tudo que fiz foi pensar, eu o amava desde adolescente, meu sonho estava realizado: Beija-lo. Mas, eu não era uma mulher qualquer, não poderia ter filhos, que é o sonho dele, talvez eu não durasse muitos anos e depois só o veria de longe, sem poder toca-lo e sem ele saber que eu estava ali.



Mas depois eu pensei: Estou indo longe demais, afinal, ele só me beijou, não quer dizer que me ama, muito menos que pretende se casar comigo.



Fui interrompida por uma voz angelical.



-Carla, está bem? Fiz algo que te magoou? – Ele levantou meu queixo e me fez olhar diretamente nos seus olhos. – Me fale por favor Carla, eu lhe peço.



-Me desculpe Michael, mas eu tenho que ir, me desculpe. – Me levantei apressada e corri, deixando-o para trás, me neguei à olhar para ele pois poderia desistir da minha decisão.

Entrei em Neverland e pedi para uma camareira me dizer onde ficava meu quarto, a moça me levou até ele e me entregou uma chave. Era tudo o que eu queria, entrei no quarto, me deitei em qualquer cama sem verificar se era a minha e me desatei a chorar. Eu sabia que o amava, mas não podia ficar com ele, não podia me comprometer com alguém pois no fim iria magoá-lo, as lágrimas eram abundantes e eu chorava de dor, uma dor maior que física, meu peito doía, eu havia magoado uma pessoa que talvez tenha me amado, mas agora essas chances, eram quase nulas.


“Carla, está bem? Fiz algo que te magoou?” Me lembrei de sua expressão preocupada, os olhos expressando dor..


"Me desculpe Michael, mas tenho que ir, me desculpe.” A decisão tomada na hora, que me gerou somente arrependimento, na minha cabeça passou a imagem de um Michael que recebeu essa notícia abaixar o rosto e deixar cair uma lágrima, morder os lábios de raiva (de si mesmo)e ficar ali, sentado, vendo ela ir embora.



Estava muito cansada, estava anoitecendo, não tinha forças para acompanhar as crianças voltando e me deixei descansar.


Tive outro sonho com ele.



Nesse eu não estava sozinha,estava em Neverland perto das rosas, haviam duas outras mulheres, altas, morenas e belas, quando movi um membro para falar, elas repetiram meu movimento, me assustei, mas logo após deduzi que éramos a mesma pessoa. Ficamos nos encarando quando ouço uma voz irritada, um pouco decepcionada e triste, vindo em nossa direção.



“Porque fui fazer aquilo? Que idiota eu sou! Como pude agir assim de forma tão precipitada! No mínimo a moça nem ligava para mim e foi contar para as amigas!”

Aquilo me partiu o coração, eu sabia que era Michael e que estava falando de mim, novamente chorei.
"Michael! Me desculpe! Eu não queria magoá-lo! Eu juro! É para o seu próprio bem!” Eu gritava para ele, mas ele não me ouvia, seguiu caminhando quando uma das moças olhou para mim e disse “Nada disso era necessário não é Carla? Você podia simplesmente ter ficado ali e quem sabe beija-lo mais uma vez! Agora o pobre homem está triste, não confia mais em si mesmo. Era isso que você queria?”

Olhei para ela enfurecida “é claro que eu não queria ! Jamais quis faze-lo sofrer!”
A mulher me olhou novamente “ Mas mesmo sem você querer, ele está sofrendo"



A outra moça me olhou e disse com voz de desaprovação “Você tomou a escolha certa...mas da forma errada.”
Ignorei-as e corri para perto do Michael. “Por favor me perdoe, eu não queria faze-lo sofrer! Só que eu nunca poderia ficar perto de você! Fiz aquilo para poupa-lo de um sofrimento pior!” Eu chorava e as palavras saíam erradas, queria que ele me escutasse.

De repente, sem olhar para mim ele responde. “Tem certeza disso?”


Acordei suada e chorando, estava quase amanhecendo e todos ainda estavam deitados, resolvi descer e pegar uma água, não sabia se tinha aquele direito, mas minha garganta ardia e eu tive que botar um roupão.

Desci na ponta dos pés e cheguei na cozinha, era luxuosa, grande e aconchegante, era difícil de ser encontrada e por esse motivo fui rapidamente para a geladeira. Ao invés de ver frango ao molho, vinhos especiais e tudo mais que se imagina na geladeira de um famoso, vi uma jarra de suco cheia e uns brigadeiros. Peguei a jarra e me servi de um copo, quando estava tomando o suco, levo um susto.

-Bom esse suco né? Dona Remy sempre deixa uma jarra bem cheia e uns doces pois sabe que eu gosto de assaltar a geladeira. – Michael ria. – Agora terei companhia nesses lanchinhos noturnos?



Minhas mãos começaram a tremer e eu não sabia o que dizer nem fazer. No choque me engasguei e deixei meu copo cair na bancada, no impacto ele se espatifou e vários pedaços de vidro voaram para meu braço. A dor foi intensa e vi Michael correr para chamar umas enfermeiras para me ajudar. Tentei pará-lo, mas meu braço sangrava demais e a dor era muito forte, eu precisava de um curativo urgentemente.



Michael voltou à cozinha seguido por duas moças, elas rapidamente pegaram meu braço e abriram o estojo de primeiros socorros, estavam começando a retirar os cacos quando vi que o braço dele também sangrava.


-Me de-desculpe, não queria machuca-lo – Eu estava nervosa, ele estava sangrando por minha causa.



-Não tem problema menina, a culpa foi minha, a assustei, você está bem? – Michael me olhava preocupado, eu evitava olhar em seus olhos mas era impossível, não saberia se iria resistir por muito tempo ao seu charme.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Mary Jackson
Billie Jean
Billie Jean
avatar

Mensagens : 27
Data de inscrição : 25/07/2010
Idade : 21
Localização : Minha Humilde Residencia

MensagemAssunto: Re: Um sentimento eterno....   Seg Ago 02, 2010 1:26 pm

AAh ninguém comentou? Sad bom, deixa. Vou postar mais um capítulo! Estou ansiosa para ver o que acharam dele!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Mary Jackson
Billie Jean
Billie Jean
avatar

Mensagens : 27
Data de inscrição : 25/07/2010
Idade : 21
Localização : Minha Humilde Residencia

MensagemAssunto: Re: Um sentimento eterno....   Seg Ago 02, 2010 1:27 pm

Capítulo 9

-Moça, fique parada que teremos que levá-la para o centro médico mais próximo, o curativo não está dando conta e você perdeu muito sangue, por favor me acompanhe. - A enfermeira atrapalhou nossa conversa e nesse instante o rosto do Michael mudou de tranquilo para assustado.

-Oh Meu Deus! Isso tudo é minha culpa! - Ele bravejou, colocou as mãos no rosto e pude perceber que seu curativo estava pronto. - Por que eu não faço nada direito?

Aquilo cortou meu coração, o fiz sofrer mais uma vez, quis dizer algo, mas estava sendo encaminhada à garagem, onde um motorista me aguardava. Entrei no carro e quando estávamos quase saindo Michael aparece na frente do carro, assustando à nós dois e fazendo o motorista freiar bruscamente.

-SR. JACKSON! Quase é atropelado! Tem noção do susto que me deu? - o motorista disse á Michael o quanto ele havia sido imprudente, mas ele não ouviu, entrou no carro, pegou meu braço e olhou nos meus olhos.

-Por favor Carla, me desculpe por só saber fazê-la sofrer. - No ínicio acreditei que ele estava falando de ontem à tarde, então aproveitei a chance para me desculpar.

-Michael... sobre ontem... me -me desculpe , eu não ...- ele fechou meus lábios.

-Não é hora para falar sobre isso, agora nos concentraremos no seu braço. Louis, por favor me leve ao hospital rápido!
Ele parou de me olahr e se virou para frente, uma mão apoiava meu braço e a outra segurava minha mão, entrelaçando nossos dedos.

-Certo, Senhor. - Disse Louis, contido e dando a partida no motor.

Durante o rápido percurso, Michael me perguntou várias vezes se meu braço ainda doía, eu respondi que um pouco o que o deixou mais nervoso e o fez mandar Louis acelerar.

Sua mão que segurava a minha estava quente e tremia, quando me pegou olhando para elas, Michael soltou a sua, acreditando que aquilo me incomodava.

Chegando ao hospital, ele não desceu do carro e quem me levou à sala de espera foi Louis, que me deixou la e voltou para estacionar o carro. Enquanto me levava sussurrou ao meu ouvido.

-O Sr. Jackson estará disfarçado mas você o reconhecerá, ele entrará pela porta dos fundos, ficou muito preocupado.

Fiquei imóvel até um senhor de bengala sentar ao meu lado e discretamente pousar sua mão em meu braço machucado, mesmo usando uma barabr falsa, percebi que ele sorria, para ele era como brincar de fugitivo e ter que usar disfarces.
Na minha vez contei para a enfermeira o que havia o corrido e ele entrou como meu pai, na hora que contei que havia me assustado, vi seu corpo estremecer e ele abaixar a cabeça.

-Senhorita Carla, Você está abaixo do peso, qual foi a ultima refeição que fez?

-Foi há dois dias, na janta. -Respondi envergonhada.

-Senhorita, sabia que isso é estremamente prejudicial à sua saude? Por esse motivo terei que deixá-la em observação aqui em um dos nossos quartos, já volto e lhe mostrarei o caminho, com licença. - Quando a moça saiu pela porta vi Michael tirar os óculos e me olhar incrédulo.

-Carla! Você ficou todo esse tempo sem comer? Você podia ter morrido sabia!

- Me desculpe, Michael, mas eu realmente não senti fome nesses dias. - Abaixei a cabeça constrangida.

Michael rapidamente se aproximou de mim e novamente levantou meu rosto, deixando nossos lábios bem próximos, eu podia ouvir seu coração acelerar, sua respiração tornar-se mais veloz e alternando sua mira dos meus olhos para minha boca ele disse.

-Por favor, não faça mais isso! Não sei o que aconteceria se eu te perdes... - Ele parou e rapidamente se afastou de mim. -Me de-desculpe menina! Me perdoe! Sei que te magoei da ultima vez que estive próximo de você e prometo que isso não irá ocorrer novamente!Não vou te magoar mais! - Ele quase chorava. Eu estava pronta para dizer que ele não me magoaria jamais e me explicar, mas a enfermeira entrou naquela sala e me impediu de dizer qualquer coisa.

-Por favor, me acompanhem já tenho um quarto para você ficar que possue uma poltrona confortável para seu pai se ele quiser ficar aqui.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Mary Jackson
Billie Jean
Billie Jean
avatar

Mensagens : 27
Data de inscrição : 25/07/2010
Idade : 21
Localização : Minha Humilde Residencia

MensagemAssunto: Re: Um sentimento eterno....   Seg Ago 02, 2010 1:35 pm

Capítulo 10 (esse capítulo é pura tensão :S)

-Você terá que ficar aqui em observação por uma semana, seu quadro é de baixo risco, mas exatamente por ter um risco, você terá que ficar aqui. - Disse a enfermeira enquanto ajeitava-me na cama e preenchia uns papéis. - Qualquer trasntorno por favor nos chame pelo bip que chegaremos rapidamente. - Ela se virou para o Michael - Se o senhor quiser ficar aqui no hospital enquanto a cuida, por favor, avise-nos e traremos um cobertor.

-Moça, pode por favor telefonar para o doutor Ramires? Aqui, pegue o cartao dele no meu casaco - Ela o fez e disse que ligaria, logo após saiu do quarto.

Olhei para Michael e tentei parecer tranquila.

-Acho que já pode tirar a fantasia!

Ele riu, tirou a barba falsa , jogou a bengala para o lado e se atirou na poltrona.

-Você não está pensando em dormir aqui não é? - Me assustei com essa possibilidade, iria causá-lo além de sofrimento, stress e dor.

-Levarei uma bronca se disser que sim? - Ele imitou um menino que acaba de quebrar o vaso de flores favorito da mãe. Se levantou, andou até minha cama e nela se apoiou fazendo um beiço. - Deixa eu ficaaaaar Deeeeeixa!
Explodi em risadas, era impossivel não rir com ele fazendo beiço e piscando os olhos continuadamente imitando uma criança.

-Tá pode ficar! - Fiz parecer que me aborrecia a ideia, mas Michael entendeu e começou a pular no mesmo lugar batendo palmas e dizendo "ÊêÊÊÊÊÊ!" Depois que paramos de brincar ele se aproximou de mim novamente, com um sorriso lindo e os óculos que nunca tirava, vi ali minha chance para me desculpar.

-Michael, eu... - Ele pôs o dedo em meus lábios, lágrimas escorreram de meus olhos e ele cautelosamente as limpou, sempre vendo qual reação eu teria, depois ele tirou os cabelos de meu rosto e beijou delicadamente minha testa, olhou nos meus olhos, vi que doía para ele falar isso, mas ele encheu o peito de coragem e disse.

-Não se desculpe, quem deve me desculpar sou eu, a culpa não é sua, eu quase a forcei àquilo, nem perguntei se realmente queria me beijar, sua reação foi normal, me desculpe Carla, a beijei porque seu rosto aquele dia me encantou, o jeito que falava, acreditei estar apaixonado, mas após você sair percebi que não me amava, então a deixo livre para ir embora, só quero que fique viva, por isso estou aqui. - Lágrimas escorriam de meus olhos, foi minha vez de tapar seus lábios com meus dedos e me desculpar.

-Michael, você entendeu tudo errado, por favor me deixe me explicar! - Eu falava e chorava, ele pareceu estar disposto à ouvir. -Michael, aquele beijo foi o mais maravilhoso da minha vida, eu estava com você, mas não com Michael Jackson, e sim com você, você homem, você quis me beijar, mas pensou em mim e me perguntou, eu concordei, mas não foi na hora, eu sempre quis aquilo, eu fugi....mas me entenda Michael, o problema não é você...sou eu. Eu não quero que ninguém saia magoado nessa história por minha causa e...- Ele pegou meu rosto com as mãos e me olhava incrédulo.

-Eu nunca te magoaria! Jamais! Por que eu magoaria você? Não me dá alegria vê-la chorar! Me faz querer chorar também e é o que estou fazendo.
-Não disse que você me magoaria, sou eu quem pode te magoar.. você não vai entender. - Eu tentava me livrar daquele olhar intenso dele,mas ele segurava meu rosto para me forçar à não fugir daquilo.

-Se você me explicar talvez eu entenda.

Eu não podia contar, não podia, eu o amava, mas não queria magoá-lo, eu não estava pronta para contar à ele. Tentei enrolar para quem sabe, mais tarde eu possa contar, sem medo de ferí-lo.

-Michael, eu nunca tive um namorado, já beijei um amigo meu, mas sou virgem Michael. Não é que eu não namore porque não olhavam para mim, vários homens me quiseram na adolescencia, eu também os quis, mas sempre alguem saíria machucado.

-Por que Carla? Por que alguém saíria machucado? - Ele não havia entendido, tentei dar uma dica.

-Michael, como vê meu estado de saúde é frágil - Ele concordou comigo e quis saber mais, me limitei a responder suas perguntas.

-Carla, você tem algum tipo de doença?
-Sim - Meus olhos começaram a arder.
-Que doença Carla?! Me diga para eu te ajudar! - Ele estava nervoso e ansioso, tentei evitar.
-Não posso Michael - Eu chorava descontroladamente, meu coração acelerou e minha respiração se tornou ofegante.
-Carla! Carla! Me ouve? Responda para mim Carla! Por favor não desmaie! CARLA! RESPONDA! ENFERMEIRA VENHA RÁPIDO! - Sua voz se tornava distante e logo uma luz branca tomou conta do ambiente. Eu queria gritar, dizer que o ouvia, mas a voz não saía, não sentia mais minha boca.

Não me lembro de nada depois disso.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Mary Jackson
Billie Jean
Billie Jean
avatar

Mensagens : 27
Data de inscrição : 25/07/2010
Idade : 21
Localização : Minha Humilde Residencia

MensagemAssunto: Re: Um sentimento eterno....   Qua Ago 04, 2010 1:14 pm

Putz....ninguém comentou, acho que a fic não está agradando o pessoal daqui =/

Ah fiquei triste agora =( Se ninguém comentar mais eu acho que não vou mais postar aqui, acredito que o que incentiva um escritor é receber o carinho dos leitores, até mesmo críticas, pelo menos mostra que o pessoal está prestando atenção aquilo que você está escrevendo ^^


Vou entrar nesse forum pra ver se alguem comentará nesses próximos dias ^^
Voltar ao Topo Ir em baixo
Convidad
Convidado
avatar


MensagemAssunto: Re: Um sentimento eterno....   Sab Set 25, 2010 3:20 pm

Ahhhhhhhhhh eu adoreiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiii Very Happy
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: Um sentimento eterno....   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Um sentimento eterno....
Voltar ao Topo 
Página 2 de 2Ir à página : Anterior  1, 2
 Tópicos similares
-
» Desligamento,afastamento ou banimento eterno!
» NAMM 2013 de inverno
» Bill vs XZibit - Rola um sentimento?!
» Baixistas sofrem bullying eterno.
» 391- três palavras, nove letras e um sentimento: EU TE ODEIO! FIC.

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Michael Jackson Forevermore :: Fan fiction-
Ir para: